Primeiras Estórias

Primeiras Estórias

00:00 / 00:00

Sinopse

Em "Primeiras estórias", João Guimarães Rosa constrói narrativas curtas que tratam de matérias diversas da experiência humana, como a busca da felicidade, a necessidade do autoconhecimento e as maneiras de se conviver com a inevitável finitude da vida.

O título deriva diretamente do propósito de Rosa retomar a atmosfera das narrativas ancestrais, o que dá sentido à escolha pelo termo “primeiras”, pois deixa-se vincar abertamente pelos “causos” que remetem aos primeiros tempos da humanidade.
Já o emprego da palavra “estória” - em contraponto à “história” - provém da língua inglesa, pavimentando, assim, o pendor do autor pelo campo da imaginação. Composto por 21 contos, “As margens da alegria”, “Sorôco, sua mãe, sua filha”, “Famigerado” e “A terceira margem do rio” são alguns dos feitos sublimes desse escritor, que levou a artesania da palavra a patamares jamais experimentados na literatura de língua portuguesa.
A capacidade de encantar desse livro está, dentre outros atributos, nas estórias tecidas com maestria e que se desenrolam em um território situado à margem da civilização moderna, compondo enredos que mesclam o real e a ficção, e que deixam largo espaço para os leitores darem asas à fantasia e, paradoxalmente, refletirem sobre seus destinos.
Esta edição traz um texto de Luiz Costa Lima, um dos principais teóricos da literatura do país, intitulado “O mundo em perspectiva: Guimarães Rosa”. A capa é de Victor Burton e Anderson Junqueira. E a foto é de Araquém de Alcântara (Casario abandonado), Formoso (MG), em 2014.

Autor

Guimarães Rosa
Guimarães Rosa
João Guimarães Rosa nasceu em 27 de junho de 1908, em Cordisburgo, Minas Gerais. Publicou, em 1946, o seu primeiro livro, Sagarana, que foi recebido pela crítica com entusiasmo por sua capacidade narrativa e sua linguagem inventiva. Formado em Medicina, Rosa chegou a exercer o ofício em Minas Gerais e, posteriormente, seguiu carreira diplomática.
Além de Sagarana, constituiu uma obra notável com outros livros de primeira grandeza, como Primeiras Estórias, Manuelzão e Miguilim, Tutameia – Terceiras Estórias, Estas Estórias e Grande Sertão: Veredas. Este último romance levou o autor a ser reconhecido no exterior.
Em 1961, Rosa recebeu o prêmio Machado de Assis da Academia Brasileira de Letras (ABL) pelo conjunto de sua obra literária. Faleceu em 19 de novembro de 1967, no Rio de Janeiro.

Narrador

Rubens Caribé

Rubens Caribé

Rubens Caribé é ator, cantor e bailarino, estreou na TV em 1992 na minissérie "Anos rebeldes". Seu último trabalho como ator na TV foi em 2014 numa participação na série "O negócio", da HBO. Mora em São Paulo, se dedica ao teatro e agora ao audiolivro.
Um dos seus primeiros trabalhos em teatro foi a montagem de Hair, dirigida por Antônio Abujamra. É integrante do Teatro do Ornitorrinco, onde atuou em O Doente Imaginário (Molière), Sonhos de Uma Noite de Verão e A Megera Domada ambos de (William Shakespeare).
Atuou ainda em Memórias do Mar Aberto (Consuelo de Castro), sob a direção de Regina Galdino; Mãe Coragem e Seus Filhos (Bertolt Brecht), sob direção de Sérgio Ferrara; Pedras nos Bolsos (Marie Jones), sob a direção de Domingos Nunez. Participou das novelas"Fera Ferida" (1993), "Sangue do Meu Sangue" (1995), "Os Ossos do Barão" (1997), "Malhação" (1995), entre outras.